Ouça a rádio cidade!

A política de Canto do Buriti: Um espetáculo de nepotismo e bizarrices

Em recente evento político em Canto do Buriti, o secretário estadual de Meio Ambiente do Piauí, Daniel Oliveira (PT), proferiu um discurso que reforça a percepção da política como um espetáculo circense. Durante sua fala, Oliveira afirmou que, se seu primo, o pré-candidato Guilherme Oliveira (PT), for eleito, a cidade terá dois prefeitos e duas primeiras-damas, em uma alegoria que beira o ridículo.

Além de glorificar o nepotismo, mencionando as conexões familiares de sua esposa com a primeira-dama do estado, o secretário tentou justificar sua influência política como um trunfo, exacerbando ainda mais a imagem de uma política baseada em favores pessoais e não em competência. A menção de que “casou com a mulher certa para trazer dinheiro, projeto e verba para Canto do Buriti” foi um dos pontos mais controversos e criticáveis de seu discurso.

A fala de Oliveira se torna ainda mais problemática quando ele critica seu tio, o ex-prefeito Nilmar Valente, referindo-se à velha política e destacando que o salvou da prisão e de traficantes. Essas declarações só reforçam a falta de seriedade com que certos políticos tratam suas responsabilidades, distorcendo a política em um show de bizarrices e contribuindo para o descrédito geral.

Em um cenário onde a classe política já luta para reconquistar a confiança pública, episódios como esse só pioram a situação, mostrando que, para alguns, a política ainda é um palco para performances lamentáveis.

Mais notícias