No Maranhão apenas serviços essenciais devem funcionar, decreta governador.

0
28

A partir desta sexta-feira (26) até domingo (28), apenas serviços essenciais podem funcionar no Maranhão, estas são novas medidas restritivas para conter o avanço da Covid-19. Os supermercados permanecem em funcionamento, mas respeitando as regras sanitárias.

O feriado estadual do dia 28 de julho, quando se comemora a adesão do Maranhão à independência, foi antecipado para esta sexta-feira (26). Já sábado e domingo foram decretados dias com atividades suspensas.

Na Grande São Luís, os horários de funcionamento dos serviços essenciais são mais restritos, os mercados só pedem abrir até 21h; delivery até as 23h. Para as demais cidades, o Governo Estadual não impôs limites de horário.

Confira os serviços essenciais que podem funcionar no Maranhão nesses três dias de atividades suspensas

  • Produção, distribuição e comercialização de alimentos, em supermercados, mercados, feiras, quitandas e estabelecimentos congêneres.
  • Produção, distribuição e comercialização de produtos de limpeza, higiene e equipamentos de proteção individual, bem como prestação de serviços de lavanderia.
  • Serviços de entregas (delivery) e retirada (drive-thru e take away) mantidos por restaurantes, lanchonetes e estabelecimentos congêneres.
  • Assistência médico-hospitalar, a exemplo de hospitais, clínicas, laboratórios e demais estabelecimentos de saúde.
  • Distribuição e comercialização de medicamentos e de materiais médico-hospitalar.
  • Serviço relativo à segurança pública, administração penitenciária e atendimento socioeducativo, bem como serviços relativos ao tratamento e abastecimento de água e de capacitação e tratamento de esgoto e lixo.
  • Serviços relativos à geração, transmissão, distribuição e comercialização de energia elétrica, gás e combustíveis.
  • Serviços funerários.
  • Serviços de telecomunicações, serviços postais e internet.
  • Processamento de dados ligados a serviços essenciais.
  • Segurança privada, bem como serviços de manutenção, conservação, cuidado e limpeza em ambientes públicos e privados.
  • Serviços de comunicação social.
  • Fiscalização ambiental e de defesa do consumidor, bem como fiscalização sobre alimentos e produtos de origem animal e vegetal.
  • Locais de apoio para o trabalho dos caminhoneiros, a exemplo de restaurantes e pontos de parada e descanso, às margens de rodovias.
  • Clínicas, consultórios e hospitais veterinários para consultas e procedimentos de urgência e emergência.
  • Borracharias, oficinas e serviços de manutenção e reparação de veículos.
  • Somente poderão funcionar indústrias que atuem em turnos ininterruptos ou as que atuem no setor de alimentos, bebidas e produtos de higiene e limpeza.
  • Atividades internas de escritórios, a exemplo dos escritórios de contabilidade e advocacia, vedados qualquer tipo de atendimento presencial, à exceção de atendimentos de urgência junto a instituições do Sistema de Segurança Pública.
  • Fica permitido o funcionamento do aeroporto de São Luís, das ferrovias para transporte de cargas e dos portos, bem como das empresas que a eles prestem serviços.

O que não podem funcionar nos dias (26, 27 e 28) em São Luís.

  • Bares e restaurante fechados até o dia 28.
  • Academia, pilates e escolas de esporte ficam fechados.
  • A construção civil não funciona.
  • Comércio em geral fica fechado.
  • Ceasa também não pede funcionar.
  • Creches e berçários não abrem.
  • Fonte: Oimparcial. Fotos: OGlobo. Edição: APM Notícias. 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui