Prefeitos de cidades turísticas no Maranhão estão preocupados com o próximo feriado.

0
34

Prefeitos de municípios que são destinos turísticos muito demandados no Maranhão estão apreensivos com o que pode ocorrer no próximo fim de semana, quando, por decisão do governador Flávio Dino (PCdoB), serão três dias de um “feriadão”.

De folga, muita gente poderá ser tentada a, em vez de ficar trancada em casa, aproveitar para sair de suas cidades e se divertirem em outros lugares, pouco ligando para os riscos de aglomeração.

Além da antecipação para sexta-feira (26) do feriado do Dia da Adesão do Maranhão à Independência (28 de julho), o governador decretou suspensão de atividades não essenciais sábado (27) e domingo (28). Só podem funcionar, farmácias, supermercados, postos de gasolina, hospitais e outros.

O prefeito de um município da região dos Lençóis, que pediu anonimato, diz que a situação é preocupante e confessa que ainda não sabe o que fazer, até porque qualquer limitação de festas, passeios  e outras atividades teria que ser em conjunto, já que são vários municípios no destino: Barreirinhas, Santo Amaro, Paulino Neves, Água Doce, Primeira Cruz e até Tutóia e Santa Quitéria,  que estão na região do Delta.

A mesma preocupação têm prefeitos no Sul do Estado, que recebem turistas de diversas partes do estado e outras regiões do Brasil e até do exterior, atraídas pelas belezas do Parque da Chapada das Mesas, em Carolina.

Além destes polos turísticos, deve ser grande o movimento de quem pretende passar três dias com familiares em cidades do interior ou de pessoas fazendo o sentido inverso para desfrutar de praias na capital.

Mesmo proibindo as atividades consideradas não essenciais em todo o Maranhão, por enquanto o governo suspendeu o funcionamento de bares, restaurantes e lanchonetes apenas nos municípios da Ilha de São Luís, a capital, São José de Ribamar, Paço do Lumiar e Raposa, e pelo menos restaurantes e lanchonetes podem ser consideradas essenciais a um viajante e não podem privar as pessoas de alimentos.

O governo ainda não fala em restrições de viagens, mas as prefeituras podem criar limitações, como passeios, festas, congressos etc.

Saiba o que vai estar proibido de 26 a 28 de março:

  • O feriado de 28 de julho será antecipado para 26 de março, a próxima sexta-feira. Trata-se de um feriado estadual, o da Adesão do Maranhão à Independência.
  • Haverá suspensão de atividades não essenciais em 27 e 28 de março, os próximos sábado e domingo. Ou seja, serão três dias seguidos de forte redução de atividade. A ideia é diminuir a circulação de pessoas e combater a contaminação.
  • Serviços essenciais vão continuar funcionando. Entre eles, estão hospitais, farmácias e supermercados. O horário de funcionamento ainda vai ser determinado.
  • Entre a segunda-feira (22) e o domingo (27), haverá a suspensão das cirurgias eletivas, que são aquelas agendadas. Vale para a rede privada também. Isso será feito para preservar insumos e materiais para pacientes em estado grave. Todos os Estados brasileiros estão encontrando dificuldade em encontrar fornecedores, por causa da alta procura. Fonte: MaH. Fotos: GVM. Edição: APM Notícias.

 

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui