Universidade Federal do Piauí inicia novo período da graduação segunda-feira dia 22 de março.

0
61

Começa nessa segunda-feira dia 22 de março o novo período letivo na Universidade Federal do Piauí (UFPI), correspondente ao segundo semestre de 2020. A UFPI retoma as atividades letivas em um ritmo que permita recuperar o atraso que se estabeleceu após a pandemia, há um ano.

Mas a retomada das aulas ainda será ditada pela situação sanitária: o novo período começa apenas com aulas remotas, já que as condições da pandemia levaram a medidas mais drásticas, incluindo a ampliação do lockdown.

A retomada se dará com mais de 20 mil matriculados, distribuídos em cerca de 5 mil turmas. Esses números só serão fechados após às etapas complementares de matrícula, conforme explica Leomá Matos, Diretor de Administração Acadêmica, que integra a Pró-Reitoria de Ensino de Graduação. O calendário do período, internamente denominado “período 2020-2” – vai até a segunda quinzena de julho.

A limitação inicial apenas ao formato de aulas remotas se ajusta à decisão do Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão da Universidade, que no dia 15 de fevereiro aprovou a retomada das aulas com a possibilidade de flexibilização em alguns casos específicos, conforme decisão dos Departamentos e Coordenações de Cursos. Mas o próprio CEPEX já advertia para a necessidade de acompanhamento das condições sanitárias como determinante para o formado das aulas.

A decisão da UFPI de limitar o início das aulas ao formato remoto leva em conta sugestão do Comitê Gestor de Crise (CGC), que dá suporte à Administração Superior na questão da pandemia. “Entendemos que devemos retomar as aulas. Mas também entendemos que as condições não nos permitem pensar no formato híbrido, pelos menos agora”, diz o presidente do Comitê, o vice-reitor e médico Viriato Campelo. “A Administração Superior tomou os argumentos do Comitê como base para essa decisão”, ressalta Viriato.

O presidente do CGC acrescenta ainda que o cenário seguirá sendo monitorado. “Se mais adiante tivermos outra realidade, as aulas híbridas previstas em alguns Cursos serão consideradas, com adoção de todos os cuidados necessários. Mas, no momento, não é possível pensar nisso”. Ele diz ainda que uma série de medidas foram adotadas pela UFPI visando no futuro alguma atividade híbrida.

Entre as medidas estão a sanitização dos espaços de aulas e laboratórios, o controle de acesso com termômetros, aspersores de álcool em gel, pias para lavagem das mãos e EPIs. “Nossa prioridade é com a vida das pessoas, seja aluno, professor ou técnico”, enfatiza Viriato Campelo. Fonte: MN/UFPI. Fotos: MN. Edição: APM Notícias.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui