Maranhão atinge 88% de cobertura com primeira dose da vacina contra o coronavírus.

0
48

 

Atualmente 108.938 pessoas foram vacinadas com a primeira dose da CoronaVac em todo o Maranhão. O percentual de cobertura da primeira dose é de 88,37% do público-alvo, de acordo  com o Governo do Estado.

Na manhã de ontem dia 24, profissionais da Secretaria de Estado da Saúde comunicaram a chegada de 49.500 doses da vacina de Oxford/AstraZeneca. Neste novo lote, segundo a SES, serão vacinados 8% dos trabalhadores da saúde e idosos de 85 a 89 anos. O secretário Estadual de Saúde, Carlos Lula, anunciou, no fim da tarde de ontem, a chegada de mais 29 mil doses da CoronaVac, que desembarcam hoje na Grande Ilha.

O município de São Luís, segundo a Secretaria Municipal de Saúde, recebeu 10.360 novas doses da vacina Coronavac, produzida pelo Instituto Butatan. Nesta semana estão sendo aplicadas a segunda dose nos profissionais de saúde, no Centro de Vacinação, no Cohafuma, e a primeira em idosos acamados. Há 10.360 doses para a segunda aplicação e 460 para a primeira.  No total foram aplicas 51.257 doses de vacinas, sendo 38.594 para a primeira dose e 12.662 para a segunda.

Com o recebimento do lote de ontem da Astrazeneca, o Maranhão contabiliza cinco lotes de vacina, sendo três da Coronavac e duas Astrazeneca. Até a terça-feira (23) 249.904 foram distribuídas aos 217 municípios maranhenses, e 167.669 doses aplicadas, com um percentual de 79.63% de cobertura.

Com esse lote que chegou ontem ao Maranhão, o Ministério da Saúde contabiliza mais de 15 milhões de doses distribuídas aos estados e Distrito Federal. A previsão é de que até julho sejam enviados mais de 200 milhões de doses que vão imunizar 50% da população.

A segunda dose da vacina CoronaVac para os municípios maranhenses está sendo distribuída nesta semana. São mais de 46 mil doses que devem chegar a 43 municípios das regionais de saúde da Região Metropolitana de São Luís, Chapadinha, Rosário e Itapecuru, para o público-alvo já vacinado pelos municípios com a primeira dose: profissionais da saúde e idosos com 90 anos ou mais. Fonte: Oimparcial. Foto: CNN. Edição: APM Notícias.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui